Dicas: como criar um jogo

Com a valorização cada vez maior do mercado de jogos, que inclusive supera o faturamento do mercado musical e cinematográfico, muitos têm se perguntado como entrar no ramo e se o caminho está aberto para desenvolvedores. A notícia é boa: o mercado está aquecido e felizmente conta com excelentes cursos voltados para aqueles que querem se especializar. Interessado? Então confira 5 dicas para você se tornar um programador de jogos digitais:

1ª Dica - Saiba diferenciar processos (e identificar onde você se encaixa)

Programadores de jogos fazem o jogo funcionar, lidam com a física dos objetos e como eles irão interagir um com o outro. É a camada mais profunda do processo da criação de um jogo. Se você gosta de desenhar, se interessa pela arte dos jogos, mas não tem muito jeito com a parte matemática e lógica, talvez o seu nicho seja a direção de arte. Fazer um jogo envolve várias camadas, que vão desde o desenvolvimento de roteiro à direção de arte; por isso, é necessário diferenciar em qual desses processos você se enquadra melhor antes de escolher o caminho da programação de jogos.

Conheça o curso de Programador de Jogos

2ª Dica - Programe em mais de uma plataforma

Existem jogos que são programados em C++, flash, html, entre outros; enfim, é necessário saber programar em mais de uma plataforma, o que basicamente funcionará como um treino e o ajudará com a lógica de programação. Muitos jogos divertidos foram programados em linguagens que atualmente não são tão utilizadas, mas que fizeram sucesso em sua época. Vale a pena conhecê-los.

3ª Dica - Seja autodidata

A tecnologia se transforma muito rápido, as mudanças acontecem basicamente da noite para o dia; para compreendê-las a fundo, é necessário pesquisar e testar por si mesmo. Um bom programador deve acompanhar a evolução dos processos em sua área de atuação.

Saiba mais entrando em contato pelo WhastApp

4ª Dica - Estude os jogos

Jogar um jogo por entretenimento é diferente de jogá-lo com o olhar crítico de programador. Horas de estudo serão necessárias, mas, embora pareça legal, lembre-se de que esse trabalho deverá ser feito com o intuito de aprendizado. Todos os títulos têm muito a ensinar em relação à movimentação e à interação do cenário com os personagens e os bugs (erros que por vezes acontecem nos jogos em determinada parte) podem ser excelentes oportunidades de entender quais elementos contribuíram para que eles acontecessem.

5ª Dica - Trabalhe em equipe

Não pense em um programador como uma figura solitária que fica até altas horas lidando com linhas e mais linhas de código até que o jogo seja finalizado. O programador de jogos deve interagir com profissionais de outras áreas, seja para dialogar sobre o que é possível e o que não é possível ser realizado, seja para contribuir em outros aspectos. A troca de experiência entre profissionais de diferentes setores é sempre bem-vinda para que tudo funcione da melhor maneira possível. A integração entre diferentes áreas é uma política de estúdios bem famosos, como a Blizzard Entertainment, criadora de franquias como Diablo e World of War Craft.

Você está preparado?

Agora que você já sabe algumas dicas das qualidades que um programador de jogos deve possuir, que tal começar hoje mesmo? A Easycomp Mangueira tem a dica certa para você: o curso Programador de Jogos – reúne as matérias certas para você iniciar a sua carreira como programador de jogos. Acesse o link e confira.

Curso de Programador de Jogos